Todos os posts de luizfuzaro

NoSQL Data Modeling Techniques

NoSQL Modelling

Highly Scalable Blog

NoSQL databases are often compared by various non-functional criteria, such as scalability, performance, and consistency. This aspect of NoSQL is well-studied both in practice and theory because specific non-functional properties are often the main justification for NoSQL usage and fundamental results on distributed systems like the CAP theorem apply well to NoSQL systems.  At the same time, NoSQL data modeling is not so well studied and lacks the systematic theory found in relational databases. In this article I provide a short comparison of NoSQL system families from the data modeling point of view and digest several common modeling techniques.

I would like to thank Daniel Kirkdorffer who reviewed the article and cleaned up the grammar.

To  explore data modeling techniques, we have to start with a more or less systematic view of NoSQL data models that preferably reveals trends and interconnections. The following figure depicts imaginary “evolution” of the major NoSQL…

Ver o post original 3.646 mais palavras

Anúncios

Microsoft compra a Revolution Analytics!

Em 06/04  a Microsoft adquiriu a Revolution Analytics, uma empresa  que desde 2007 tem trabalhado para fomentar o crescimento e o aprendizado com  a comunidade do R, assim como, ativamente apoiando as demandas e ampliando a participação dos usuários corporativos.

http://www.revolutionanalytics.com/why-revolution-analytics

Será que veremos a continuação da conhecida estratégia E³ ?

Embrace, extend and extinguish !

Estratégias que durante décadas deu fim a várias empresas brilhantes com ideias singulares e filosofias diferentes que acabaram apenas engordando o caixa.

Veja mais em  :

http://blogs.technet.com/b/machinelearning/archive/2015/04/06/microsoft-closes-acquisition-of-revolution-analytics.aspx

Eu voto todo dia, a todo momento!

Você já pensou em quantas decisões você toma por dia?
Muitas vezes pensadas e outras automáticas.

Quando você pensa, considera, qualifica, ainda que não seja a melhor decisão, ao menos houve um processo que onde houve uma ponderação e uma escolha.

Mas, nas decisões automáticas, que são muitas no dia-a-dia, você não precisa pensar, é algo como respirar ou dirigir, pagar um ônibus com bilhete único ou pagar contas no caixa do mercado com cartão e pronto!

Você já tentou contar quantas oportunidades de mudar deixamos passar por fazermos coisas automáticas ?

As empresas agradecem quando conseguem fazer que os produtos pulem nos carrinhos de mercado sem que o consumidor nem pense…

Seu dinheiro é como um voto seu !

É possível acompanhar cada Real dado na aquisição de produtos verificar que todos eles só sobrevivem porque alguém mantém ele vivo, através da compra.

Cada Real dado na sua aquisição, é um voto na sua manutenção.

Quantos produtos existem ainda que não deveriam existir?

Quantos deixaram de existir e deveriam ainda estar disponíveis?

Qual o fator que mais influenciou no sucesso de um e fracasso de outros ?

A resposta é simples, você e seu poder de compra, resumindo, seu dinheiro.

Quando o dinheiro sai de sua mão é como um voto, um aceite e um investimento na continuidade de um determinado produto ou serviço.

A conclusão é bastante simples, todas as oportunidades de decisão, principalmente com relação a aquisições é um voto que é feito. Se feito de maneira consciente é um investimento na continuidade da existência deste, se for inconsciente não importa, terá a mesma consequência.

Logo, como podemos reclamar de algo, que não gostamos, não concordamos e não queremos que exista e continuamos a contribuir com sua perpetuação através de atitudes inconscientes?

Vamos a um clássico : Não gosto do serviço prestado pelo Metrô, mas, dependo dele para ir ao trabalho, estudar, passear e etc.

É ruim, mas é o que tem, como posso melhorá-lo ?

Existem pessoas que acham que quebrando tudo pode fazer com que a nova versão que será reposta será melhor. Não será, no máximo será igual.

Por outro lado, não dá para deixar de usar o Metrô. Digo, não dá para deixar de contribuir com sua existência através do pagamento da passagem, pois não tem alternativa de não pagar a não ser se não utilizar. Errado.

Há muito tempo, antes de a sociedade estar em rede, já foram instituídas maneiras de não investir em coisas que não seriam boas e que se não fossem tomadas medidas as consequências se agravariam, por exemplo, trânsito de veículos.

Qual foi a solução do governo para a redução do investimento de cada cidadão no trânsito cada vez mais caótico ?

Rodizio! Simples assim, diminui-se a quantidade de veículos para 20% em teoria nos horários de maior necessidade, forçando os cidadãos a não investirem seu dinheiro, leia-se combustível e veículos no aumento do trânsito.

A outra solução é aumentar o custo do investimento de forma a não ser mais atrativo, como um pedágio urbano, aumentando o custo, que junto com o combustivel, o veículo e tempo acaba inviabilizando o uso de veículo.

Que tal demonstrar através de uma escolha consciente quais as coisas que devem ser melhoradas e quais não devem.

A solução é a organização coletiva em torno de uma escolha consciente dirigindo seu poder de investimento na direção que achamos melhor.

Que tal deixar de investir em metrô e usar ônibus ou transporte solidário ?

Pegue o número do CPF e da mesma forma que o rodízio de carros deixe de usar o Metrô no dia do final, se for o mesmo que o rodizio de seu carro ou se não tiver carro, procure organizar ou fazer parte de um grupo de transporte solidário de outra forma use onibus.

Este é apenas um exemplo de uma situação que poderia ser extrapolada para muitas outras escolhas.

Eu sou um número ! Número Primo.

Um número inteiro primo, é aquele que tem exatamente quatro divisores distintos, p \in \mathbb{Z}: \pm 1 e \pm p. Já um número natural primo tem exatamente dois divisores naturais distintos: o número um e ele mesmo1 .

A propriedade de ser um primo é chamada “primalidade”, e a palavra “primo” também é utilizada como substantivo ou adjetivo, se um número inteiro tem módulo maior que um e não é primo, diz-se que é composto (0, 1 e -1 também não são compostos). Como “dois” é o único número primo par, o termo “primo ímpar” refere-se a todo primo maior do que dois.

Bem, a grande novidade é que tem número único para todo mundo, diferente e indivisível.

Talvez seja esta a única forma de dizer que todos são iguais em essência, mas, individualmente diferentes.

 

Pertenço a uma geração que ainda está por vir …

Pertenço a uma geração que ainda está por vir, cuja alma não conhece já, realmente, a sinceridade e os sentimentos sociais. Por isso não compreendo como é que uma criatura fica desqualificada, nem como é que ela o sente. É oca de sentido, para mim, toda essa □ das conveniências sociais. Não sinto o que é honra, vergonha, dignidade. São para mim, como para os do meu alto nível nervoso, palavras de uma língua estrangeira, como um som anónimo apenas.
Ao dizerem que me desqualificaram, eu não percebo senão que se fala de mim, mas o sentido da frase escapa-me. Assisto ao que me acontece, de longe, desprendidamente, sorrindo ligeiramente das coisas que acontecem na vida. Hoje, ainda ninguém sente isto; mas um dia virá quem o possa perceber.
Nunca tive ideias sobre um assunto qualquer, que não buscasse logo ter outras.
Achei sempre bela a contradição, assim como criador de anarquias me pareceu sempre o papel digno de um intelectual, dado que a inteligência desintegra e a análise estiola.

      Procurei sempre ser espectador da vida, sem me misturar nela. Assim, a isto que se passa comigo, eu assisto como um estranho; salvo que tiro dos pobres acontecimentos que me cercam a volúpia acre de …
Não tenho rancor nenhum a quem provocou isto. Eu não tenho rancores nem ódios. Esses sentimentos pertencem àqueles que têm uma opinião, ou uma profissão ou um objectivo na vida. Eu não tenho nenhuma dessas coisas. Tenho na vida o interesse de um decifrador de charadas. Paro, decifro e passo adiante. Não emprego nenhum sentimento. Mas eu não tenho princípios. Hoje defendo uma coisa, amanhã outra. Mas não creio no que defendo hoje, nem amanhã terei fé no que defenderei. Brincar com as ideias e com os sentimentos pareceu-me sempre o destino supremamente belo. Tento realizá-lo quanto posso.
Nunca me tinha sentido desqualificado. Como lhe agradeço ter-me         ministrado esse prazer! Ele é uma volúpia suave, como que longínqua.
Não nos entendem, bem sei…

In: Obra Essencial de Fernando Pessoa, Prosa Íntima e de Autoconhecimento. Edição Richard Zenith, Assírio & Alvim, Abril 2007

Jobs with future in Cloud Computing

By Google Translate

I was trying to imagine some new activities in the area of ​​Cloud Computing where I can utilize my knowledge and experience acquired over the years adding new knowledge that is embedded in the adoption of new paradigms .

In an attempt to extrapolate a bit to enhance the current view my advisory capacity , some things that made me think ….

I started walking through social networks, where I observed several professional profiles on LinkedIn and I was admiring the behavior of those who in the last decade worked in ten different companies . Really appreciate the ability of these people to handle your documents , certifications and CV´s , making copies of documents and undergo selection processes while working , particularly I think this is very time consuming .  I prefer to focus on studying and learning new subjects and gradually making a professional retrofitting .

I admire this kind of behavior , as well as admire new clothes fashions trends I see in the entries made ​​in the media , with design by famous designers, but at the time of purchase for me , I just prefer a traditional set of shoes , jeans and t-shirt single color .

Anyway , follow the conservative style , which despite being in a dynamic area , have a constructive process of acquiring knowledge , always grounded in knowledge acquired, accepting disruptive innovation and incorporating new concepts punctually .

But I am convinced that it is in the clouds and its ecosystem is where the future of IT professions , and conservative people as I have reached this conclusion , some very conservative sectors of the economy has also detected. Realtors already noticed the issue offering data centers and facilities in their portfolios , brokerage firms have managed to visualize the material part (real state) of the cloud and have already incorporated the assets of their portfolios .

The appearance of business and data center building to sell , ” build to sell” has stirred an avid market for this type of good and as there is a materiality and a whole ecosystem to ballast , it becomes a very high value, highly marketable . There is a location, structure , connections and content, this alone will already feeding the model data center business : building, buying, selling and so on.

Until then … Nothing of information technology .

Each competitor in the market is focused on a tempered expectations and criteria for their vision.
To be able to see the technology of information , we have to rise by at least another four levels of abstraction over the vision of this market ” build to sell” .

In a non-exhaustive overview , data centers are a stack of several layers :

1 – Layer : Land, physical construction , logistics to build .
At this level there are concerns location , permission to build , access, terrain stability , resistance to weather and natural disasters and availability of inputs such as energy , Internet , water and so on .
2 – Layer : Incentives , availability of local resources , interactions and synergy .
Here we include the adequacy of public authority and alignment of incentives in terms of tax exemption , transfer of land and some facilities for plant and project approvals , availability of human resources .
3 – Layer : Engineering , Architecture and Design
Electricity , air conditioning , water, connectivity , people, and according to the destination of Datacenter equipment design should be prepared to be functional , modular , segmented and flexible on how it is exploited require .
4 – Layer : Technological Architecture
The choice of equipment and technologies will be used to create the infrastructure that will support the operation .
5 – Layer : Management of Technological Arrangements
The operation itself , governed by best practices in information technology infrastructure library .
6 – Layer : Administrative management of the business.
Here we sell, close up contracts , you pay bills , invoice up , recruit people and take care of other maintenance – layers .

The division in these layers helps to understand the business and rambling about what are the professions and services should arise. Given this gives to infer that these activities will work primarily in two ways :

Internally in a layer , or
Externally between the layers .

This facilitates understanding, for at least some things we take for granted , the way will continue . The activities of the first form : the foreman will supervise the construction , the engineer and the architect will discuss how in search for a functional construction, operation managers use the principles of ITIL , the network analyst will work on the network and the business will make profit if well administered and managed with a focus on operational efficiency of the whole.

However , if we add the existing traditional with nontraditional activities which are to be sued , we will have some interesting mixtures giving rise to the emergence or expansion of some activities such as :

Broker Storage : This activity will require a technological tool as an aggregator of spaces in various clouds platform as an LVM ( Logical Volume Manager ) intended to be used in the cloud computing environment and some functions of RAID to provide redundancy and mirroring as accessories . The professional should also be expert in sales and search for available spaces and offers in the clouds looking for quality, price , speed and availability and offering packages tailored for different types of use .

Virtual Changes: This company will care not to drop anything during the change , and will not be physically fall , the SLA contract unless the systems to be migrated should continue operating and functional , without loss of production , like live migration so to seize the best prices and availabilities offered by brokers for processing, storage , latencies and availability offered worldwide.

Virtual Task Force : Just as machinery and infrastructure will grow on demand , resources needed to support these operations demand and these teams should be ” mounted ” under virtually any expansion and the end will be demobilized . Specialized human resources in some technologies , platforms and infrastructure resources will be essential , but expensive and allocated only for the time required .

External auditing of SLA : Sometimes traffic monitoring itself ” in cloud ” may interfere with the performance and an external entity will serve to assess the contracted capacities and through periodic reports and reports generated from the dispersed worldwide hits , with information consolidated .

Virtual Storage for Storage: In disputes and other situations where the data are owned by one, but in possession of another have to be stored in places under the jurisdiction of justice , such sites may not necessarily offer all cloud services only partial as: storage , lock / release access , availability, offline or online .

These activities because they are specialized and essentially based technology will require a very high level of professional technology specialists .

We are constantly changing and while the final situation is not realized we can only conjecture about this inexorable future of cloud computing and what roles and occupations will appear in the Information Technology .

Feliz Natal e Próspero Ano Novo!

Holiday-Christmas-Gifts-Red

Bem, estou encerrando mais um ciclo na minha vida e novamente gostaria de agradecer e compartilhar cumprimentos a todos, indiscriminadamente.

 

Gostaria de começar pelos que eu fiz se sentirem mal seja de forma consciente ou inconscientemente, sabe, às vezes, a insensibilidade, a arrogância, e o senso de urgência sem legitimidade faz a gente se exaltar e isto momentaneamente nos faz pensar que somos superiores. Agradeço em reverência a vocês, pois, se de alguma forma se sentiram assim, foi porque me deram liberdade para isto e posso ter abusado, por isso cumprimento-os, com um grande pedido de desculpas por tê-los feito sentir assim. Desejo a vocês, paciência, sabedoria e muita saúde para que tenham tempo vida para ver dias melhores.

 

Aos que não tive nenhum tipo de contato estes anos, ainda que tivesse várias oportunidades para encontrá-los, telefonar, escrever para você ou até mesmo curtir, não o fiz. Não devo ter realmente priorizado isto, ainda que em minhas lembranças e nos sentimentos tenha repassado todos de minha existência, um a um. Pode ser um pouco unilateral, imaterial e subjetivo, mas, quem me conhece sabe que o tempo é uma medida que não mede sentimentos, só saudades. Sintam-se abraçados, beijados e cumprimentados efusivamente, pois, no Natal é a época que reatamos com os nossos entes queridos envolvidos pelo sentimento da Natividade, saiba que, se você se lembrou de mim e teve um sentimento bom, eu me lembrei de você também.

 

Continuando, incluo aqui os meus eternos amigos, os que já reconheci e os que ainda vou reconhecer, gente que me considera e me respeita do jeito que sou. Sabe de uma coisa, nem todos são iguais e tem a mesma “inteligência emocional” com facilidade de distinguir antecipadamente estes relacionamentos eternos, definitivamente este não é exatamente o meu forte. Mas, tenho discernimento que com o passar do tempo vou destilando estas preciosidades, gente esta que, creio que quando estiver velhinho, lá no final da minha existência, ainda terei algum tipo de relacionamento, gente como vocês, quero sempre ampliar, pois neste caso é como um bom vinho ou uma pérola, desejo a vocês vida longa e muita saúde, pois o tempo é nosso maior amigo.

 

Na seqüência comprimento a todos que tive algum relacionamento, mas, que ainda não conheci, espero que evoluamos e isto mostre algo para nós que ainda não apareceu, pois, no final das contas é através de nossos relacionamentos que conhecemos cada vez mais a nós mesmos. Desejo um forte abraço e que nossos caminhos se cruzem mais vezes e que nossas experiências possam ser mais ricas e de qualidade.

 

Aos parentes, dos quais estou distante há muito, sabedor de que a distância não colabora muito para a construção e manutenção da afinidade que edificamos em nossos corações, desejo muito que possamos aumentar nosso relacionamento através de qualquer meio que esteja disponível na busca de mantermos acesa a chama que ilumina e aquece nossas vidas fazendo-nos sentir parte de algo maior que nos mesmos, a Família. Relembro também de todos que nos deixaram este ano e foram para nossas lembranças, juntos com os que já lá estavam e para onde todos iremos também.

 

 

Feliz Natal e Próspero Ano Novo com muita Saúde, Paz e Sabedoria.

 

 

Mensagem de Natal (original 2006)

Em Qui, 2006-12-21 às 18:51 -0200, Luiz Fuzaro escreveu:
> -----BEGIN PGP SIGNED MESSAGE-----
> Hash: SHA1
> 
> Saudações,
> Neste final de ano, inspirado pelo momento das festas e o encerramento
> de mais um ciclo de minha vida, resolvi agradecer. Um agradecimento
> democrático e abrangente, pois todos que compartilharam da minha
> existência durante este período, seja pessoalmente, por e-mail,
> pensamento ou desejo, me ajudaram a trilhá-lo e a completá-lo com
> muitas ocorrências tornando-o divertido interessante, em suma muito
> rico de emoções e conquistas.
> Em primeiro lugar, gostaria de agradecer os FDP* que criaram
> obstáculos, barreiras e dificuldades para mim, seja no exercicio de
> meu trabalho ou na vida em geral, são pessoas que fazem corpo pesado,
> dão informações erradas, jogam contra, destrõem aquilo que foi
> contruído, e outras sacanagens mais. Estes realmente merecem um
> agradecimento especial pois sem sua ajuda eu não poderia ter me
> esforçado e me superado para poder fazer frente as forças contrárias e
> exigindo de mim um dedicação maior que o normal e uma disciplina para
> suplantá-los e os desafios gerados por suas ações e conseqüencias.
> Na seqüencia agradeço também os invejosos, olhos grandes, mesquinhos e
> outros ratos, capazes de fazer qualquer patifaria para que, na visão
> deles, se equipararem a mim em posses, competências, habilidades,
> facilidades, contatos, amizades ou qualquer outra coisa que me
> diferencie deles que seja objeto de desejo ou de cobiça da parte
> destes. A estes eu agradeço muito, mas, muito mesmo, porque se não
> fossem eles, eu não conseguiria distinguir aqueles que me são leais,
> amigos, pau prá toda obra, que me elogiam, querem meu bem e de minha
> família e que ao final de mais um ano fazem parte parte do círculo de
> pessoas que considero e que a cada ano aumenta mais. Seguindo gostaria
> de agradeçer muito, com especial dedicação, os ignorantes, mal-amados,
> mal-treinados, mal -instruídos, mal educados e os mau caráter que com
> suas trapalhadas, falta de atenção, arrogância, descompromisso e falta
> de educação, e que na maioria das vezes não são feitas nem por maldade
> eu agradeço de joelhos. Estes me ensinaram que tenho de ser mais
> humano, paciente, as vezes complacente, humilde, condescendente, ter
> palavras amigas no bolso, e alguns ensinamentos, pois me ajudaram a
> reconhecer nem todos são iguais e tiveram as mesmas condições de
> educação, de família, de ambiente, renda ou cultura e que me mostraram
> que de vez em quando, a interpretação vale mais que o fato em si.
> Um agradecimento muito especial as pessoas que não tive contato
> pessoal este ano, nem por e-mail, nem em pensamento, aliás, realmente
> agradeço a não saber nem mais quem são, e espero que continue assim,
> pois este tipo de gente me auxilia bastante porque me ajuda a
> descobrir que a memória descarta coisas que aborrecem, não interessam,
> entristecem, e outras coisas mais que os tipos anteriores que agradeci
> são capazes de fazer, e de minha parte farei de tudo que for possível
> para que no próximo ano eles estejam aqui incluídos.
> Agradeço de coração aos inimigos confessos, concorrentes, adversários,
> como próprio sufixo permanece e modificação se da apenas no prefixo
> estes, possuem, como os amigos, diversas qualidades que por vezes põe
> a mostra nossas fraquezas nos derrotam em algumas batalhas e fazem a
> vida ter exemplos e nos testam para ver se realmente estamos dispostos
> a seguir em nossos objetivos a estes por sua lealdade, mesmo que as
> regras, eu também agradeço.
> Por último, reservo um carinho especial e um agradecimento solidário,
> terno e delicado aos que gostam de mim, me aturam, são meus amigos,
> companheiros, parceiros de trabalho, cúmplices, familiares, esposa. A
> estes eu me rendo, pois me ajudam, me ensinam, me acompanham,
> auxiliam, socorrem, emprestam dinheiro, são solicitos enfim, ajudam na
> minha existência e servem de exemplo para que eu possa me espelhar e
> seguir ao menos algumas de suas qualidades. Obrigado por deixar eu
> participar das vossas existências.
> Por fim agradeço a Deus por existirem pessoas assim, sem elas, seria
> realmente difícil a humanidade evoluir e nós chegarmos onde estamos.
> Desejo a todos, um Feliz Natal e Próspero Ano Novo cheio de saúde e
> muitas felicidades
> São os sinceros votos de Luiz Fuzaro.
> Abraços
> 
> 
> 
> 
> - --

What are clouds made​​?

   (by google translate)

 

I have some personal and professional experiences , that makes me look at the clouds and see beyond the forms , something a little different .

I say it was in 2001 , with the installation of my ADSL connection 256Mbit took my effective participation in the cloud , say , the Internet, that’s when I started to have a place on the Internet I could call my own , a fixed IP , 200 171 183 ….

While everyone was happy to have a stable and ” fast ” connection to access the Internet somewhere I was happy to have a place on the Internet that could be accessed from anywhere .

When I took possession of this ” site” on the Internet , I had already registered domains , websites provider, email with own domain , virtual drive on the internet and almost everything that was necessary for my business consulting and training , but still lacked all this being in my ” place ” to set an example when did presentations of my work for clients and prospects , then working with consultants on LINUX OS and implementation of services for open standard technologies .

Well , despite the place being Virtual Internet (Fixed IP ) , it was necessary to materialize some physical things in the real world as :

    A machine with server features that could be connected 24 × 7 and allowing some flexibility . I started with good server board with a 933MHz Intel 1xP3 and 512 Mb RAM and 40 Gb HD and with time , full fitted with 2xP3 933MHz and 2Gb RAM and 500 GB 4xHD , ! and
    A safe to accommodate the computer where access was restricted , but at the same time easy for those who had the privilege , and that was airy and guaranteeing the stability of the physical power connections , network and telephony to stay connected 24 × place 7 , 365 days a year. Anyway , I chose a corner under the desk in my home office .

As the needs of software initially started with :

    S.O. GNU / Linux ,
    A script protection , firewall ( iptables ) and
    secure remote connection ( SSH ) for administration with SSH public / private key server .

Thus , he had a point on the Internet , with full access and secure, and gradually , as the demands I could go configuring the most appropriate way and creating my applications and examples .

And the demands began immediately , with the need to access the information I stored in the Home Office :

    Handbooks and manuals ,
    scripts ,
    images ,
    floppy images and
    Installation files .

A great opportunity for a configure a storage space therefore had need to access that information in different ways , sometimes the client was sometimes Linux console browser on Windows , sometimes I was even accesses and other I sent link and someone was downloading or sending files via upload , finally the files were the same , but had access control and various presentations to meet varied and user access . For this I used :

    connection for secure transfer ( SFTP )
    traditional FTP service ,
    one file manager in PHP to access via browser , requiring a web server ( apache ) .

Further , taking advantage of my independence and mobility, service demands became more elaborate and to meet them installed a server database to store the information in machinery of my clients , their settings and system for monitoring demands . At the time , I researched and installed another PHP script called IRM ( Information Resources Manager ) , leveraging Apache already installed in the same way , the service database was used to support various other applications such as:

    WebMail
    Thread ,
    Forum for tips ,
    Photo gallery ,
    A wiki
    Blogs and etc. .

For these sites and web applications could work properly had to configure some services . It was necessary to install various infrastructure services , starting with a DNS server , the DNS slave server in a trusted friend . And finally with this infrastructure available, unable to migrate my domain to my Hosting Home to support all this counted with the following services platform :

    name , DNS,
    Web , HTTP and HTTPS
    E- mail , SMTP and SMTPS ,
    Transfer files , FTP ,
    Secure Virtual Network , VPN ,
    Recovery Emails POP3 and POP3S and
    And access to IMAP and IMAPS .

There was such an amount of integrated services and applications on the server when I did presentations , customers wanted to know how much was staying there, your websites , emails , applications ….. there in my Home DataCenter .

Given the demand for infrastructure services by some clients , just taking some well occasionally.

Put another HD and increased my storage , I isolated partitions with LVM , created some backup routines , access management , recompile the kernel and implemented the UML ( User Mode Linux ) something like virtualization in 2003 with some virtual machines serving small demands .

Ten years have passed and there have been significant changes in supply , quality and quantities involved , bands Megabit to Gigabit , Megabyte for TeraByte storage , processing, multi -processor multicore , multiple types of access to multiple access devices , mobility and more .

But , just as clouds are formed of water , H20 , no matter their shape , height and color , the basic unit that gives life to all of this technology is the bit , assuming only two states , 0 or 1 .

This, leads me to think , and even philosophize about what are really the new structures have been and are being created , which , fundamentally , in small departments and functions fit together like Legos ® to form a major element .

I have no doubt that Cloud Computing is more than this , and it’s a new paradigm , but it is also good to know that in the same way that clouds are made ​​of the h20 Cloud Computing is also made ​​from bits and bytes grouped into small pieces will be used to mount all this innovation in Information Technology which is the Cloud Computing .

Well , to finish the story , I don´t have a company of Cloud since 2009 and all my domains , applications and data are GoogleApps or EC2 or AWS , and in 2011 , I disabled my Internet server under the table and turned MídiaServer Home , after more than two dozen home networking devices , Internet of Things , is starting to take space there .

 

original text published at http://www.tiespecialistas.com.br/2013/12/que-sao-feitas-nuvens/

 

 

Play Station R$ 4.000,00 é para combinar com PS4! Ué ?

ps4-hrdware-large18_brJá ouvi um monte de história, aliás, lí um monte de bobagens coisas sobre o mais novo lançamentos da Sony no disputado mundo dos Games.

Vão da indigação ao despeito, mas, é nestas horas que vemos no nível de argumentação dos manifestantes e os seus sentimentos guardados: de inferioridade, pobreza espiritual e um restinho de complexo de povo subdesenvolvido.

Quando a Internet não existia, outro dia,  faz bem pouco tempo, a vida lá no hemisfério norte sempre foi mais barata e recheada de bens que só vivíamos sonhando aqui, e quando apareciam, chegavam aqui caríssimos e ninguém que tinha conhecimento da existência destes bens se importava de pagar, bastava ter e ponto.

Playstation 4, é a mais moderna tecnologia disponívivel para games produzida em escala, da gigante do entretenimento, será disponibilizado no Brasil ao mesmo tempo que o resto do mundo. Viva!

Tá bom, mas tá caro!

É na resposta do porque está caro é que vemos o nível de abstração negativa que as pessoas conseguem chegar. É lógico que isto nunca justificará o fato do valor do brinquedo ser 10 vezes maior aqui (lembrar que um dia foi $1=1R$), mas, se serve de consolo esta é minha versão :

1 – As empresas investem muito dinheiro em pesquisa e desenvolvimento para obter um produto diferenciado, que atenda aos consumidores e que permita que elas lucrem bastante para mostrar sua eficiência e motivo de suas existências e remunerem bem seus investidores, razão de suas existências.

2- Consoles são vendidos com prejuízo para criar a base para venda de games que é onde o lucro virá: royalties, licenciamento , acessórios e etc.

3- O PS4 será lançado com $60 de prejuízo.vide –>  http://www.eurogamer.net/articles/2013-09-20-sony-expects-to-recoup-playstation-4-hardware-loss-at-launch

3- O lançamento deverá priorizar o lugar onde a recuperação dos prejuízos do console e a perspectiva de virar a curva seja mais rápido, para gerar lucros e estas projeções são baseadas no histórico das vendas de games.

4-Como lado negativo, existe sempre o risco do console ser lançado com brechas, com falhas de segurança que permitirão rodar jogos sem licença ou até transformar de uma simples maquina de entretenimento em uma sofisticada máquina de guerra, unidade de rastreamento ou controle remoto de misséis teleguiados, tal o nível de sofisticação das tecnologias embarcadas nos processadores.

5- Existe o simples risco de ter alguma falha de projeto e gerar um mal funcionamento que exija um recall.

Acho que quando se fez o frio cálculo das margnes e investimentos pelos investidores, no fundo eles não acham que a tal curva de retorno será mais rápida no Brasil.

Nossa legislação e orgão de defesa do consumidor estão bem maduros e em caso de problemas pode ficar mais caro ainda.

Então convenhamos, o nosso progresso em alguns aspectos, pode realmente aumentar o “custo Brasil”.

Num pensamento simplista: Quanto mais evoluídos somos, ficamos mais críticos, mais exigentes, mais avarentos……é só.